Capítulo #7: Caindo em uma Armadilha

O grupo continuou sua caminhada com a mente perturbada. Já não havia muitas presas, ainda não estavam bem psicologicamente e sem clima para caçar, então não conseguiram pegar tantas.

— Cof, cof! — uma tosse incontrolável surgiu, fazendo com que todo o grupo parasse e olhasse para quem tossiu.

— Só senti uma coceira na garganta, não estou doente! — o homem estava um pouco em pânico e declarou rapidamente, enquanto tentava parecer calmo. mas subconscientemente já estava recuando.

— Brad, levante sua camisa e nos deixe ver sua pele. — Dax ordenou com um tom sério. Na verdade, podia ser só sua imaginação, mas também estava sentindo uma coceira na garganta e não conseguia usar tanta força quanto de costume.

O rosto de Brad congelou, mesmo assim levantou a camisa, apenas para descobrir que aqueles pontos pretos pequenos realmente tinham aparecido em seu corpo. A sua respiração ficou mais pesada, sua expressão mudou de medo para desespero.

— Brad... — Dax murmurou o nome do homem, depois ficou em silêncio por um pouco antes de falar: — Ainda não se sabe se o resto de nós foi infectado, então, pelo bem dos outros, saia do grupo.

— Não me abandonem! — Brad estava desesperado, seu corpo tremia.

— Brad! — Dax gritou para chamar a atenção de Brad, depois falou com uma expressão solene — Me escute, pelo bem do vilarejo, você tem de sair.

— Nós iremos continuar até o rio Tucker, você pode retornar ao rio Xili, onde colocamos a rede. Alguns já devem ter sido pegos, pode pegar sua parte e passar o resto da sua vida ali.

Dax prendeu a respiração, deu um abraço em Brad, antes de afastar-se e pegar seu arco e flecha: — Agora siga a ordem e saia daqui, não chegue perto da gente, do contrário, pelo bem do grupo, terei de matá-lo!

Os lábios de Brad tremeram, mas não disse nada no final e virou para fugir. Dax manteve sua mira em Brad enquanto ele saia, com um olhar incerto.

Apenas depois de Brad ter desaparecido na floresta que Dax abaixou seu arco e olhou para seus tristes companheiros, dizendo em voz baixa: — Vamos, estamos indo para o rio Tucker.

— Bastante resilientes, não são? — Wang Yuan estava parado na sombra de uma árvore distante, observando esse grupo dividido.

Ontem, ele usou sua força de interferência para controlar os germes no ar próximos a quem queria eliminar e os infectou. No entanto, a saúde dessas pessoas era um pouco boa, e ainda não havia germes suficientes no ar, então só agora eles tinham começado a demonstrar sintomas claros de estarem infectados.

— Fui um pouco descuidado. Talvez eu deveria ter esperado até de noite para agir, estou usando bastante névoa branca agora — Wang Yuan olhou para o grupo prosseguindo com a caminhada, calculou sua taxa de consumo de névoa branca e formulou um plano: — De acordo com o estado atual deles, a doença deve começar a afetar completamente por volta do crepúsculo, irei agir nessa hora.

A jornada deles estava pesada e desgastante, Dax também não estava no clima para caçar, então ele só podia conduzir o grupo para o lugar que ele chamava de rio Tucker.

Algumas tosses secas podiam ser ouvidas dos outros membros pela tarde, mas desta vez Dax apenas os fez se afastarem um pouco do grupo, diferente de exilar, igual fez com Brad. Talvez, tivesse percebido que a praga já estava com eles.

Nesse ponto, a única pessoa que não tinha demonstrado sintomas foi o jovem Comoros, enquanto os outros três já estavam tossindo seco. De fato, Wang Yuan apenas tinha a intenção de deixar o jovem Comoros vivo. Se ele fosse o único a voltar com vida para o vilarejo, Wang Yuan estava confiante que conseguiria o dominar e ter certeza que obedecesse a tudo.

Perto do rio Tucker, havia um pequeno morro, como também uma pequena queda d'água. Com o som da água em volta deles, os membros com tosse estavam descansando embaixo da cascata enquanto Comoros saiu de perto e se sentou um pouco distante.

Dax olhou para o sol poente. Ele tinha certeza que sua vida também estava se pondo, porém, diferente do sol, não conseguiria nascer de novo após esse dia acabar.

Ouvindo os corvos grasnando pelas proximidades, Dax olhou para a luz do pôr do sol mais uma vez e sorriu. Ele também precisava deixar sua última luz para trás.

— Eu sabia que vocês malditos nos seguiriam! — Dax se forçou a levantar, pegou uma flecha e atirou.

Porém, pelo tiro ter sido tão precoce, os corvos mutantes desviaram com facilidade.

— Um último esforço, hmm? — Wang Yuan estava parado um pouco longe, observando o grupo de quatro que estava dando flechadas sobre flechadas nos corvos, mas não ligou muito para essa resistência. Os germes estavam se multiplicando com velocidade e fazendo seus trabalhos. Em no máximo uma hora, o grupo não teria força e cairia, mortos pela praga.

No entanto, seria melhor que os corvos pelo menos matassem um deles, assim a imagem de Negary ficaria enraizada em suas mentes, os corvos se tornariam sua representação e faria sua dominação do resto mais fácil.

— Mas algo não parece certo... — enquanto os observava lutando, Wang yuan estava ouvindo os sons constantes da cascata.

— Cascata? Água, o rio Xili! — Wang Yuan percebeu e lembrou-se do que Dax falou a Brad. Ele rapidamente analisou a situação dos corvos e notou que o grupo estava atirando flechas com o propósito de atrair os corvos para perto da queda d'água.

— Merda! — Wang Yuan rapidamente comandou os corvos para se espalharem, mas ainda foi um pouco lento. Um homem já tinha pulado da cascata com uma rede em mãos, o rosto dele estava coberto de pontos pretos, sangue estava vazando de sua boca e nariz, era Brad, que foi expulso do grupo mais cedo.

Com o resto de suas forças, Brad abriu a rede e capturou todos os corvos. Ele já estava quase batendo as botas e, na verdade, se o grupo do Dax tivesse sido um pouco mais devagar, já estaria morto.

O abraço final que Dax o deu foi para contar dessa emboscada. Como Dax disse, era pelo bem do vilarejo. Se não conseguissem matar esses seguidores de Negary, a praga se espalharia para o vilarejo.

As palavras que Dax contou a Brad essa manhã ressoaram na mente de Wang Yuan. Ele entendeu imediatamente, o rio Tucker sempre esteve perto do rio Xili. Dax planejou isso desde o início, Wang Yuan tinha caído bem na armadilha dele!

— Como se atreve!? Ele não conseguia saber se os corvos iriam atacar, só podia confirmar que o homem chamado Brad iria entendê-lo até seguir suas ordens, como se atreve!!!

Wang Yuan estava se sentindo humilhado por ser enganado pela própria presa, então foi para lá imediatamente. Os corvos foram pegos pela rede de pesca, e, apesar do grupo do Dax ter perdido a força, ainda tinha a habilidade mais básica de atingir um alvo parado.

A primeira flecha que acertou, Wang Yuan sentiu de imediato a consciência de um corvo enfraquecer.

Ele não tinha muita névoa branca sobrando e, mesmo se absorvesse bastante matando essas pessoas, se perdesse todos os corvos, sem saber o quão longe era o vilarejo, era possível que consumisse toda a sua névoa branca antes de chegar lá!

— Merda! Merda! Merda!! Fui descuidado!! — Wang Yuana conseguia sentir a consciência dos corvos desaparecendo uma a uma enquanto avançava loucamente para os humanos, que estavam com sorrisos triunfantes nos rostos.

keyboard_arrow_left Anterior Próximo keyboard_arrow_right
Você pode usar o atalho Ctrl+ ou Ctrl+ para navegar entre os capítulos

Olá, deixe seu comentário sobre o capítulo Caindo em uma Armadilha

Enviando Comentário Fechar :/