Capítulo #2: Observações

Lu Zhiyu tinha decidido observar a dimensão utilizando os três axiomas da teoria do universo:

Tempo (T), Espaço (U) e Matéria (M).

Tempo, espaço e matéria estavam intrinsecamente relacionados ao outro. Os três eram independentes, mas ligados de maneira inexplicável. A relação entre o espaço e tempo era: U=U(T). A do espaço e matéria era: M=M(U). Tempo era achado no espaço, o espaço era preenchido com matéria. Então, o tempo e o espaço eram relacionados à matéria.

Entre esses três axiomas, a matéria era o elemento primordial. Se não existisse matéria, o espaço nunca existiria. Se o espaço não existisse, o tempo nunca existiria. Lu Zhiyu suspeitava que a pintura era a entrada para um universo bidimensional. Como a matéria não existia neste universo, o espaço e o tempo também não existiam.

Lu Zhiyu olhou para a pintura, achando-a inconcebível. Ele parecia ter encontrado um novo universo. Pensou…

'Se eu colocar uma grande quantidade de matéria na pintura, vou criar um universo bidimensional estável? Um universo com tempo e espaço, capaz de sustentar vida?'

Ele se sentiu excitado com esse pensamento, então começou a montar um plano. Iria tentar colocar um cano na pintura, depois transportaria areia e outras coisas. Neste momento, alguém tocou a campainha. Ele olhou e viu que o carteiro estava lá.

"Lu Zhiyu? Por favor, assine aqui para pegar a encomenda!" O carteiro disse em um tom amigável e educado.

A encomenda era uma câmera. Após conectá-la ao seu computador, Lu Zhiyu inseriu a câmera na pintura. Ele queria descobrir o que estava dentro daquele espaço, ao invés de apenas olhar a superfície do pergaminho.

No momento que a câmera entrou, a tela do computador ficou preta. Ele se sentiu desapontado, mas já esperava por isso. Primeiramente, não existia luz lá, então estava preparado para ver nada. Segundamente, ele tinha um sentimento que provavelmente os sinais não poderiam ser enviados para fora do universo bidimensional, do contrário, seria muito inacreditável. Apesar de Lu Zhiyu saber dessas coisas, ainda queria tentar.

Após ele clicar no mouse e acender a luz da câmera, a tela do computador brilhou. Lu Zhiyu ficou boquiaberto de surpresa, então começou a mexer a câmera.

'Não posso acreditar, algo apareceu de verdade na tela do computador!'

As imagens pareciam estranhas. A câmera parecia ter capturado imagens, mas o que ele via era a visão lateral de algo plano. A câmera capturou a sua própria imagem.

Que ângulo é este?

Não havia nada na tela além de escuridão e um raio reto de luz. Era como uma animação 2D em horizontal ou uma caricatura. Neste momento, Lu Zhiyu viu uma sombra passar pela tela.

'O que foi isso?'

Ele mudou rapidamente o foco da câmera e descobriu que havia um sigilo¹: um 8 na horizontal. Lu Zhiyu sabia que aquele símbolo significava infinito. No entanto, na capital, também significava smog².

Ele estava certo de que tinha visto direito. Deve significar infinito. O sigilo estava no centro do pergaminho. Não importava de que ângulo Lu Zhiyu olhava, apenas conseguia ver a visão frontal.

Ele achou misteriosa a situação no espaço da pintura. Ele estava certo de que aquilo era um espaço bidimensional, mas pelo o que a câmera tinha capturado, não parecia estar em uma perspectiva bidimensional. No entanto, com certeza não era uma tridimensional.

Lu Zhiyu nunca tinha entrado em um lugar bidimensional, então não sabia exatamente como um deveria ser. Ele tirou a câmera e percebeu que a parte que tinha entrado na pintura parecia estar se reformando até que reapareceu no universo tridimensional.

Esse acontecimento não era nada novo para Lu Zhiyu, então não ficou surpreso. Após pensar um pouco, decidiu remover o 8 horizontal para olhar mais de perto!

Esta era a primeira vez que colocava a mão lá dentro e isso precisava de muita coragem. Se não conseguisse tirar sua mão de lá, teria um grande problema. Ele se sentiu estranho quando sua mão entrou. Parecia que tinha perdido o tato, ainda assim conseguia sentir a sua mão. Ela se tornou leve, como um papel.

'O peguei!'

Lu Zhiyu ficou eufórico, rapidamente puxou o negócio para fora. No entanto, quando olhou para sua mão, estava vazia.

'O que aconteceu? Onde está?'

Ele virou a mão e viu o ∞ prateado. Isso se moveu por pela superfície de sua pele e carne sem nenhum problema, era como seu corpo não existisse.  Aquilo deslizou como um peixe por sua mão, depois foi para seu braço.

'Merda! Merda! Merda!'

Ele ficou assustado, então começou a bater e arranhar o próprio braço, mas não conseguia sentir o negócio. Lu Zhiyu o viu rastejando pelo seu braço, então foi rapidamente para outro quarto e pegou um espelho. O negócio tinha alcançado o seu pescoço, ido para seu rosto e, no final, entrado no seu cérebro.

Bang!

Lu Zhiyu se sentiu como se algo tivesse explodido em sua cabeça e perdeu a consciência. Foi como se tivesse visto a explosão do universo, resultando em infinitas informações sendo enviadas ao seu cérebro. Porém, havia informações demais para a sua capacidade cerebral. A informação entrava, mas não era mantida. No final, apenas uma pequena e vital porção continuou na sua memória.

Quando Lu Zhiyu levantou do chão, já era noite. Ele sentia que, apesar de ter se mantido calmo para enfrentar a morte, ainda estava assustado por algo tão estranho ter adentrado o seu corpo. Entretanto, após pensar um pouco, conseguiu ignorar isso. Era como as células cancerígenas: No pior dos casos, morreria.

A coisa que tinha entrado em seu cérebro, devia ser o poder controlador da pintura, o que representava a posse e controle central do universo bidimensional. Lu Zhiyu podia sentir que havia toneladas de informações, como explicações detalhadas e um manual de funcionamento, disponíveis para si. Ele sentiu que a informação era tamanha igual à que era armazenada na Biblioteca Nacional da China, ainda assim era incapaz de a carregar completamente para seu cérebro. Ele apenas aprendeu algumas funções simples e deixou o resto para trás.

O que significava que, agora entendia como abrir e entrar neste espaço bidimensional e como criar as regras internas e suas variantes.

 

Nota 1: Um sigilo (pl. sigilia ou sigilos) é um signo criado para um propósito mágico específico. Referência: link

Nota 2: Não sei se o autor/tradutor usou nesse sentido, mas smog é um termo usado para explicar um fenômeno de mistura de neblina com poluição. Referência: link

keyboard_arrow_left Anterior Próximo keyboard_arrow_right
Você pode usar o atalho Ctrl+ ou Ctrl+ para navegar entre os capítulos

Olá, deixe seu comentário sobre o capítulo Observações

Enviando Comentário Fechar :/