Capítulo #52: Uma Dúvida, Um Esforço. (3)

 

Dentro do escritório pessoal da Cavaleira de Nível Altíssimo, Kim Yu Rin, localizado no quartel da Ordem de Cavaleiros Corvo.

— Já não disse várias vezes que não tenho? Ele não está atendendo o telefone. — Como se já estivesse ficando estressada, ela bateu no peito enquanto reclamava para alguém.

Há cerca de dez minutos, enquanto estava ocupada terminando de resolver uma papelada, Chae Young Ho de repente invadiu seu escritório. E, como de costume, ele começou a aconselhar por cinco minutos inteiros, mal parando para respirar—então, começou a perguntar, tipo, do nada, sobre Kim Sae Jin. Ela já tinha dito que não conseguia conversar com o homem pelo telefone, mas, como um sanguessuga atraído pelo cheiro de sangue, esse cara irritante—chegou ao ponto de questionar se isso não era uma mentira.

— Hu-uh. Você deve estar cuidando muito mal de suas conexões pessoais, veja só, desaparecendo depois de um único jantar? — Ele acabou decidindo que essas palavras não estavam erradas depois de ver a expressão frustrada dela, que parecia estar a ponto de chorar. Mas, ao invés de ir embora, começou a falar sobre os problemas de suas habilidades interpessoais.

— O que você quer dizer com “cuidar mal”?! Tudo estava indo be...Yu Rin estava prestes a disparar uma resposta, mas um pensamento acabou brotando em sua mente.

Durante o jantar, ela identificou Kim Sae Jin como uma pessoa orgulhosa, e ele também parecia ter muito orgulho de sua Associação, a O Monstro. Mas ela recusou sua oferta na mesma hora, parecendo que nem tinha pensado nisso. Desde que tinha bons motivos para isso, apenas riram e deixaram passar, mas...Será que foi isso?

— Eu sabia. Parece que aconteceu algo. De todas as pessoas, logo você tinha que ir e cometer um erro com uma pessoa importante dessas... Eu te falei várias vezes, não falei? Você e seu pai não têm a capacidade de tratar as pessoas da forma mais adequada. Eu devia ter...

— Eu já falei, não foi assim! — Yu Rin bateu em sua mesa quando Chae Young Ho começou a falar de seu pai com essa cara presunçosa de quem sabia tudo.

Ficando um pouco intimidado diante dessa explosão, o corpo dele começou a tremer um pouco.

— Fuu. Apenas espere e verá. — Ainda puta da vida, Yu Rin tirou o celular do bolso. — Vou ligar para ele agora mesmo. — Então, ela ligou para um dos vários, vários números mesmo que estavam salvos em seu telefone.

Por favor, atenda, por favor, atenda, por favor, atenda, por favor, atenda. Por favor...

A mão que segurava o telefone estava visivelmente tremendo e, antes que percebesse, gotas de suor começaram a se formar em sua testa. E quarenta segundos depois...

— Ele não está atendendo...

No final, Kim Sae Jin não atendeu e tudo o que ela pôde fazer foi desligar o telefone em silêncio.

Chae Young Ho assistiu a cena com uma expressão de desprezo.

— Ha-ah. Eu não te falei? Se continuar desprezando as pessoas por causa de seus talentos...

— Por que continua falando que eu desprezo as pessoas? Você nem estava lá, não sabe de nada!

— Eu não precisava estar lá para saber. Você deve ter feito algo que eu já sabia que faria. E é por isso que não quer aceitar as coisas como elas são.

— Não, não é assim... — Yu Rin cerrou os dentes.

Qualquer que fosse o caso, era verdade que não conseguia mais falar com Kim Sae Jin; ela parou de dar desculpas e abaixou a cabeça. Poderia ser também que, continuando a dar desculpar e apresentando suas próprias justificativas, isso só iria prolongar sua tortura.

Ela decidiu suportar. Suportar o máximo possível, então tentaria ligar para Sae Jin depois, mais uma vez...

 

* * *

 

E, ao mesmo tempo...

— EU-hhur-urk!! — Oh Dae Soo caiu com a bunda no chão, isso foi graças ao poder da onda de choque que parou pouco antes de acertar sua cara.

A cena diante de seus olhos era como o verdadeiro inferno. O chão acabou destruído, foi aterrorizante, era como se tivesse acontecido um terremoto e, a partir das fendas abertas, vapor quente escapava sem parar.

Gulp.

Ele engoliu em seco, mesmo sem perceber, depois de testemunhar isso tudo. Quando imaginou o que aconteceria caso tivesse sido atingido pela onda de choque... nem queria pensar nisso. Era bem provável que todos seus membros teriam sido despedaçados.

*Tap tap tap...*

E mais para trás dele, dava para escutar os passos de alguém correndo. Quando olhou para trás, viu que as duas Caçadoras estavam batendo em uma retirada desesperada. Uma delas acabou caindo de cara no chão, mas levantou em um piscar de olhos e continuou correndo, não dando a menor importância sobre parecer patética ou não. Oh Dae Soo acabou sentindo um certo ressentimento em relação a isso.

*Grrrr...*

Nesse momento, um rosnado baixinho do Orc assolou seus ouvidos; O coração de Dae Soo parou de bater por um segundo. Todo seu rosto estava coberto de suor, ele virou o olhar para ver o Orc de pé no topo da colina, olhando para ele com desprezo. De repente, Dae Soo sentiu a pressão graças à diferença de forças, isso estava espremendo seu corpo sem qualquer piedade.

... É muito mais forte do que pensei. — E, nesse meio tempo, Kim Sae Jin estava se sentindo bastante chocado com o fenômeno que tinha acabado de criar.

A “Pancada Feroz”, uma habilidade ativa que tinha conquistado depois de espancar Monstros até virarem pasta usando sua maça. Quando usada, cada impacto conteria três vezes mais poder explosivo e uma onda de choque especial também surgiria.

No começo, ele pensou nisso como um tipo de buff ou coisa do tipo, mas, porra, depois de usar isso, não parecia estar além do nível de ser mortal pra caralho?!

Isso foi fruto de seu trabalho duro que já durava mais de dez dias. Atualmente, sua Peculiaridade já estava no nível 12. E todo o equipamento absorvido em seu corpo através do Espiritualismo era de Qualidade Alta ou superior. Mesmo se fosse um simples Orc Jaguar, sua destreza em combate, por si só, poderia ser comparada com a de um Grande Guerreiro Orc.

— Euh... euh!

Como Sae Jin ficou lá admirando seu próprio desenvolvimento, o Cavaleiro cagão que estava no chão conseguiu ficar de pé.

— Geuh, Fu-euh, euh, euh! — Sae Jin gostou muito de ver o homem fugindo, ele estava fazendo até alguns barulhos estranhos.

Aquele cara dava alguns passos, tropeçava e caía. Ele se forçava a ficar de pé, olhando sempre para Sae Jin, se esforçando para continuar fugindo, mesmo com as pernas trêmulas. Foi uma visão bem lamentável. No entanto, o ataque anterior com a Pancada Feroz não foi nada mais que um aviso. Sae Jin não ia matar esse Cavaleiro gorducho, que tinha uma barriga que chegaria antes dele a qualquer lugar.

*GAAAHHHH!*

Ele soltou um rugido que era como gritar “Dê o fora daqui”. Oh Dae Soo ficou chocado e tropeçou mais uma vez, mas continuou sua fuga desesperada enquanto se arrastava de quatro.

... Idiota, por que tentou a sorte logo comigo? — Sae Jin, a princípio, pensou em deixar o grupo de Caçadores partir de boa, deixando que se movessem de acordo com a própria vontade.

Ele ignorou a aparência patética de Oh Dae Soo e começou a procurar pela próxima presa.

 

* * *

 

Ah. Toda parte de meu corpo dói. — Depois de bater sua cota de caça diária, Sae Jin voltou para a caverna.

Nos últimos dez dias, ele confrontou Monstros, Cavaleiros e Caçadores enquanto usava a Forma de Orc. Suas razões eram simples. Talvez as condições para sua evolução estivessem relacionadas a batalhas.

Mas isso não significava que mataria as pessoas, claro que não. Ele quebrava as armas e armaduras, no máximo deixava os alvos desmaiados, mas sempre deixava todos com a vida intacta. Claro, não havia nada que pudesse fazer sobre possíveis ferimentos, mas como ninguém acabou perdendo qualquer membro ou coisa do tipo, não estava muito preocupado com as coisas.

Mas acabei conseguindo um monte de habilidades. — Infelizmente, ao invés de uma evolução real, acabou ganhando um bocado de habilidades estranhas.

A Habilidade Ativa que impulsionava sua força por um momento, a Pancada Feroz. A Habilidade Passiva que endurecia seu corpo para ficar parecido com metal, o Corpo Duro Indomável. Etc., etc....

Claro, não era como se ele não gostasse de ver seu número de habilidades aumentando assim. Na verdade, amava isso. Por que não amaria ver sua Forma de Orc ficando tão mais forte?

De qualquer modo... deve ser... realizável agora, certo? — A ação que ele queria realizar agora era uma combinação de habilidades.

E as que queria combinar eram a “Escama do Leviatã” e o “Corpo Duro Indomável”. Dez dias atrás, seus níveis de proficiência nessas habilidades eram muito baixos, então era impossível fazer isso.

Mas o nível do Corpo Duro Indomável subiu para C, então dava para imaginar que poderia funcionar com a Escama do Leviatã, que ainda estava no Nível F.

Vamos lá.

De acordo com a janela de alerta, tudo o que precisava ser feito era pensar na combinação das duas habilidades. Só isso. Depois de esperar um pouco, uma nova janela de alerta aparecia.

Exatamente como agora.

 

 

Oh, eu consegui! — Seu corpo se moveu com ânimo graças à surpresa agradável.

A princípio, a habilidade “Escamas do Leviatã” era bastante específica e só poderia ser usada enquanto na Forma de Monstro Marinho Fracote. Mas, depois da combinação bem-sucedida, estaria disponível não apenas em todas as Formas de Monstros, como também na Forma Humana. Isso com certeza poderia ser considerado um ótimo resultado.

Para testar a habilidade nova, Sae Jin resolveu a ativar.

Por todo seu corpo, escamas de uma cor cinza pálida começaram a se espalhar.

— Ohhhh...

Um Orc coberto de escamas brilhantes da cabeça aos pés. Não era algo muito bacana de se ver?

 

* * *

 

Um mês se passou desde que Sae Jin começou a vagar pela Área de Caça enquanto em Forma de Orc.

Muitas coisas aconteceram durante esse período de tempo.

A Fissura que se abriu no Mar do Leste da Coreia parecia ter sido subjugada sem muitos problemas, mas esse não tinha sido o único problema daquele dia. Outra Fissura abriu no Oceano Atlântico, pertinho do continente Africano. E ela ainda não tinha sido controlada pelas forças unidas, porém ainda fracas, das nações africanas.

O boato que se espalhou como se fosse fogo de palha pela Coreia era de que, no momento, havia sido feito um pedido de socorro tanto para a Ordem de Cavaleiros das Nações Unidas quanto para algumas Ordens estrangeiras.

— O Orc Demônio... Ah! Você fala daquele Orc mutante na Área de Caça de Grau Intermediário?

— Ah, isso. Veja, estamos formando um time agora mesmo.

Porém, o tópico que estava em alta no momento não era sobre algo muito distante, lá na África, algo bem diferente.

Isso tinha a ver com um certo Orc que estava sendo encontrado nas Áreas de Caça, ele aparentemente tinha começado a ser chamado de “Orc Demônio”. Parecia que dava para distinguir este Orc dos demais, graças às escamas que cobriam todo seu corpo.

Depois de derrotar inúmeros Cavaleiros, mas sem matar nenhum deles, alguns começaram a chamá-lo de forma estranha, “o cavalheiro”, e, agora, a criatura tinha se tornado um alvo procurado por aqueles que queriam fazer um nome para si mesmos.

— Você gostaria de entrar... no time? — Um Cavaleiro de Nível Intermediário chamado Kim Won Jong estava mostrando uma coragem absurda ao convidar Yu Sae Jung para o time de subjugação do Orc. Bem, times eram quando sete ou mais Cavaleiros se juntavam para um trabalho.

Era um pouco estranho ver isso sendo formado para subjugar um Monstro encontrado em uma Área de Caça de Nível Intermediário. Mas a Ordem Alvorada estava encorajando a formação até mesmo de times repletos de Cavaleiros de Nível Intermediário e Intermediário Inferior.

Um time de caça normal se formaria em torno de um único Cavaleiro de Nível Intermediário Superior. O objetivo disso era permitir que aqueles de níveis mais baixos ganhassem uma experiência valiosa. Além disso, eles não deviam se preocupar muito, já que o Orc, por algum motivo estranho, não matou nenhum Cavaleiro ou Caçador até o momento.

É claro que sempre haveria uma exceção à regra, mas, a julgar pelas mais de cem vítimas do Monstro, o ferimento mais sério até o momento tinha sido algumas costelas trincadas. Assim, poder-se-ia afirmar com segurança que o Orc não planejava matar ninguém.

Um Orc que não queria matar... Que ideia sem pé nem cabeça, mas, a simples existência de Monstros já não parecia algo insano?

— ... — Com os braços ainda cruzados, Yu Sae Jung pareceu agonizar um pouco.

O Orc Demônio. O recorde oficial da criatura era de 148 partidas, 148 vitórias e 0 derrotas. Ele era um campeão entre os campeões. Então, se aquele Monstro fosse mesmo subjugado, as conquistas seriam realmente incríveis. E elas influenciariam diretamente em seus exames de classificação para Nível Intermediário.

Depois de pensar um pouco, ela arrancou o celular do bolso.

Aqueles que tinham a honra de ter o contato salvo em seu telefone eram todos Cavaleiros de Nível Intermediário Superior, Magos de Rank B ou mais e oficiais de alto escalão da política e do mundo financeiro.

Havia apenas um Caçador entre esses gigantes, Kim Sae Jin.

— Por favor, espere um pouco. A propósito, há espaço para um Caçador também?

— Uh? Ah... não, mas vou dar um jeito!! — Quando o cara declarou isso em voz alta, Yu Sae Jung assentiu com a cabeça e ligou para aquela pessoa.

Se fosse possível, ela queria caçar junto com aquele homem. Não, talvez, isso fosse só uma desculpa ou justificativa por querer vê-lo mais uma vez.

Fazia mais de um mês desde que tinham se falado, e ela não conseguia entender por que não conseguia atraí-lo mais para perto.

*Tuuu tuuuu tuuu...*

E enquanto continuava chamando, Yu Sae Jung começou a morder as unhas, mesmo sem perceber. Ela estava nervosa. Por que ele não atendia?

— O número chamado está indisponível ou fora da área de cobertura...

No final, foi o resultado de sempre.

— Ha-ahhhh... — Soltando um enorme suspiro, Yu Sae Jung colocou o telefone no bolso enquanto mantinha uma expressão tristonha. E, então, voltou seu olhar para o esperançoso Cavaleiro que ainda estava ali. — ... Eu vou.

— OH!! — Diante da surpresa, ele acabou gritando.

Como ela estava se sentindo meio nervosa no momento, Yu Sae Jung franziu as sobrancelhas, fazendo com que o Cavaleiro soltasse alguns pigarros e adotasse uma expressão de desculpas.

— Keum. Muito obrigado. Ah, e... devemos reservar um lugar para o Caçador que você mencionou?

Sae Jung balançou a cabeça, parecendo até meio desolada.

— Não.

— Isso significa...

— Faça como quiser. Ah, e, se possível, escolha uma pessoa capaz, por favor. — Ela cortou as palavras dele e caminhou com passos pesados em direção ao centro de treinamento.Fiz algo de... errado?

Do nada seu peito apertou. Esse sentimento frustrante era bastante desconhecido para ela. Sempre eram as outras pessoas que ficavam a bajulando durante o tempo todo, então por que estava se sentindo tão presa a uma única pessoa? Simplesmente não dava para entender.

Sae Jung estava com medo de perder a conexão que havia construído com Kim Sae Jin? Não—essa era apenas uma das razões. Com certeza havia muito mais.

— Fuuuu... — A destemida Yu Sae Jung havia chegado ao campo de treinamento em pouco tempo, e suspiros continuavam a sair de sua boca.

Algo estava estranho. Sério, o treinamento que ela ansiava por fazer todos os dias agora parecia tão entediante...

 

keyboard_arrow_left Anterior Próximo keyboard_arrow_right
Você pode usar o atalho Ctrl+ ou Ctrl+ para navegar entre os capítulos

Olá, deixe seu comentário sobre o capítulo Uma Dúvida, Um Esforço. (3)

Enviando Comentário Fechar :/