Capítulo #45: Um pequeno passo. (3)

A razão pela qual uma arma era importante para um Cavaleiro não se tratava apenas por estar ligada à sua sobrevivência. Era, de certo modo, uma “expressão” de certa lacuna que existia dentro das Classificações.

Quando as habilidades eram semelhantes—não, quando as habilidades das pessoas eram quase iguais—a força da arma definiria quem era o melhor. E essa divisão determinaria tudo que o Cavaleiro poderia ter—o salário anual, fama, prestígio e tudo mais.

*Shhhhaaaa*

Uma espada pesada deixava uma clara imagem para trás enquanto cortava o ar. O objetivo desse ataque terrível era um tipo de tartaruga. No entanto, ela não era comum. Não, era a Grande Tartaruga Gigante. Era um Monstro grande e raro, com duas palavras demonstrando que seu tamanho não era apenas brincadeira.

Essa criatura surgiu quando uma tartaruga conseguiu absorver alguma Mana de maneira adequada e acabou se transformando em um Monstro. Não era particularmente forte, mas a força e a dureza de seu casco não podia ser considerada brincadeira. Infernos, essa praga tinha até um tipo de imunidade que ignorava qualquer ataque com certa quantia de Mana contida.

Assim, embora a recompensa por seu casco, que poderia ser útil para fazer armas ou armaduras, fosse boa, aqueles Cavaleiros que confiavam apenas em Mana no lugar da força física não tinham chances contra este Monstro.

— ... Ohhhh.

Desta vez, porém, foi diferente. A Zweihänder feita de aço preto, que estava agora sendo usada por Joo Ji Hyuk, cortou facilmente o casco da tartaruga. Este foi o efeito resultante do atributo da arma, “Destruição Material”, somado com as habilidades dele com uma espada pesada.

— Agora sim, isso é bem diferente. Sério, acreditei que quando essa Peculiaridade de Maestria com a Espada Pesada se tornasse conhecida você ficaria preso no Nível Intermediário pelo resto da vida... Essa com certeza é uma bela arma, hein. — O Cavaleiro companheiro de Ji Hyuk, que testemunhou o evento, enviou alguns olhares e direcionou algumas palavras, tudo cheio de inveja.

Mas Joo Ji Hyuk não se importou e apenas coçou a nuca enquanto pegava os pedaços do casco da tartaruga. Ele tinha uma Peculiaridade, a “Maestria com a Espada Pesada”.

Quando empunhava uma espada pesada que exigia o uso de ambas as mãos, ele poderia demonstrar poder e habilidades incríveis, mesmo sem qualquer treino—uma Peculiaridade completa, ou, em outras palavras, uma que não precisava de esforço para se usar. Era por isso que Joo Ji Hyuk pôde virar um Cavaleiro apenas uma semana após o despertar de sua Peculiaridade.

Contudo, isso só foi maravilhoso no começo—desde que sua Peculiaridade era muito afetada pela qualidade das armas usadas, logo se tornou um tipo de algema, fazendo com que ficasse preso no Nível Intermediário por cinco anos inteiros. Mas isso só foi até que colocasse as mãos na Zweihänder do Orc.

— Haha... bem, acho que sim.

— Hey, aliás, você vai vender isso para aquele cara, né? Devo fazer um telefonema agora?

— Não. — Joo Ji Hyuk impediu que seu companheiro Cavaleiro pegasse o telefone. — Quero dar isso a alguém.

— ... Tem certeza? Se for assim, bem... mas para quem você vai vender? — Diante dessa pergunta, Joo Ji Hyuk esboçou um enorme sorriso.

— Não, não vou vender, só retribuir um favor.

— ... O que? Você vai dar isso para o Ferreiro Orc, não é? Algo tão caro assim?

— Vou dar justo por ser caro.

Como a Grande Tartaruga Gigante era um monstro tão raro, o preço pela grama de seu casco era quase equivalente ao de ouro puro. Era o tipo de item que conquistaria ofertas de milhares de dólares no mercado.

— Sério mesmo?? — O rosto do companheiro Cavaleiro estava cheio de incredulidade enquanto perguntava de novo. Ele estava pensando em como um pobretão poderia sonhar em dar algo tão valioso de presente...

— Yeah. — No entanto, Joo Ji Hyuk apenas balançou a cabeça enquanto sorria.

 

*   *   *

 

Os pedidos de entrevistas surgiram aos montes. Kim Sae Jin por fim percebeu que havia tantos meios de comunicação na Coreia do Sul, mais de cinquenta desses meio entraram em contato com ele.

A princípio, pensou em recusar tudo, mas depois lembrou de um evento do passado, quando o Ferreiro Orc se tornou alvo da mídia. Então, aceitou receber apenas as quatro equipes de comunicação mais conhecidas.

Mas mesmo isso se provou um grande avanço. Claro que ele sabia o motivo das visitas, mas, bem, para que tinham de fazer tantas perguntas? Cada uma das entrevistas desperdiçou pelo menos meia hora.

Além disso, embora provavelmente não fosse mais do que uma pergunta descartável ou uma fofoca, um dos repórteres perguntou inclusive sobre a participação do Lican em sua Associação. A palavra Lican era derivada do termo Licantropo e, embora aquela criatura fosse vista como uma subespécie humana, ainda tinha alguma semelhança exterior com Monstros, de modo que rumores acabaram surgindo.

— Ah, bem, esta é a última pergunta. Você está planejando admitir novos membros em sua Associação, O Monstro? Seja como um recrutamento público, aberto ou algum caso especial. Digo, não é verdade que muitos, muitos Caçadores e Cavaleiros mesmo, estão encarando a Associação do Senhor Sae Jin como um alvo potencial para inscrição? — Já era a quarta “última pergunta”. Isso fez com que Sae Jin suspeitasse de quantos finais existiriam, mas ele ainda sorriu com firmeza e seguiu em frente.

— Bem, no momento não há nenhum plano. Infelizmente, sou do tipo que evita mostrar muito a cara...

— Aha. Então, para se juntar à sua Associação, a pessoa deve, primeiro, se tornar sua amiga, é isso?

— Eh? Ah... bem, sim. Pode ser.

Por sorte, dessa vez foi mesmo a última pergunta. O repórter agradeceu pelo tempo e curvou-se antes de partir.

Graças a isso, o limite de tempo para manter a Forma Humana estava quase acabando. Enquanto se preparava para ir para casa o quanto antes, alguém bateu na porta de seu escritório.

— Quem é?

— Euphras.

Euphras era um dos empregados selecionados por Hazeline para o arsenal. Seu papel oficial era o de gerenciamento dos funcionários. Como seu nome ocidental já deixava implícito, sua raça era élfica e, como resultado, seu orgulho era bastante elevado.

— Pois não?

— Um Cavaleiro chamado Joo Ji Hyuk enviou um presente para você. — Ele se aproximou com a caixa de presente e a colocou sobre a mesa do gerente, demonstrando respeito e educação, sem mostrar as costas em momento algum, saindo do escritório logo após sua ação. Pelo que parecia, essa era a maneira de um elfo mostrar respeito a um superior ou algo do tipo.

— ... Um presente? — Sae Jin olhou para a caixa preta por um momento, antes de abrir a tampa, sem pensar em muita coisa.

Pedaços de um casco? — O conteúdo era, no mínimo, intrigante. Por que alguém enviaria um presente assim? Mas antes que pudesse terminar seu pensamento, a janela de informações apareceu para educar muito bem o Sae Jin ignorante. — Classificação B+ para força potencial?

O nível de força potencial indicava a classificação máxima que o material poderia alcançar depois de trabalhado. Algo B+ estava bem próximo de adamantium.

Junto com os pedaços de casco de tartaruga, Joo Ji Hyuk enviou também uma carta escrita à mão. Nisso, ele descreveu o quanto sua vida tinha mudado graças à nova espada, demonstrando toda sua gratidão.

Que cara incrível. — A expressão de Sae Jin após a leitura da carta estava ilegível. Afinal de contas, ele nunca recebeu um agradecimento sincero de ninguém antes.

 

*   *   *

 

Era Janeiro—o mês dos piores calafrios.

O mês de Janeiro podia ser tão frio que a maioria das pessoas preferia ficar em casa, mas acontecia de também ser um dos meses mais movimentados para os Cavaleiros.

Não eram apenas os exames de progressão da classificação que aconteciam a cada semestre, como também havia a questão do “Duelo de Cavaleiros”, que era uma batalha entre Cavaleiros, colocando a honra de suas Ordens em jogo. Além disso, também tinham que estar atento à dita “Onda de Monstros”, que sempre acontecia durante o Inverno.

Além disso, as batalhas dos Duelos de Cavaleiros eram transmitidas ao vivo, já fazia cinco anos, então acabava colocando mais pressão nos participantes. Alguns deles, que gostavam de chamar atenção para si mesmos, esperavam pela oportunidade ansiosos, querendo demonstrar suas habilidades.

— ... Eu posso sentir a parede, entende? — Graças a todas essas situações, uma jovem estudante, que deveria estar desfrutando das férias de inverno, estava treinando com um Cavaleiro.

— Parede? Que parede?

— Você sabe, essa coisa. O muro intransponível. Hoje em dia, até meu nível não está mais subindo... Oh. — Naquele momento, a voz de Yu Sae Jung parou de soar pelo telefone. Foi um deslize cometido ao soltar a língua depois de uma longa sessão de treinamento.

— Sua Peculiaridade parou?

— ... Yeah. Bem, mas, uh... Se for para o Oppa, então posso contar, mas... por favor, mantenha em segredo, em SEGREDO das outras pessoas, okay?

Quando Sae Jin respondeu que estava de acordo com isso, ela voltou a despejar reclamações. Claro, a garota parecia estar sofrendo com a pressão, já que se tornou uma Cavaleira muito antes de virar adulta e teve que treinar como se não houvesse amanhã, passando quatorze horas diárias fazendo o mesmo.

— Ah, minha atual contagem é de oito vitórias e vinte e oito derrotas. Sei que estou lutando com Cavaleiros de Nível Intermediário, mas, ainda assim, isso não é exagero...?

— Oh, okay. Aliás... — Sae Jin, de repente, lembrou de um modo para ajudar Yu Sae Jung.

Tatuagens Mágicas.

Mesmo se alguém dissesse que uma garota de sua idade não devia fazer uma tatuagem, se fosse uma da cor da pele, não criaria nenhum problema para que pudesse seguir com sua vida “normal”.

Ele sabia disso, já que tinha feito uma em seus próprios braços. A tatuagem que fez em si mesmo tinha os seguintes efeitos:

 

Um pequeno passo (3)

 

— Você... não quer tentar uma tatuagem?

— ... Eh? Sobre o que é que você está falando...? — Como esperado, ela pareceu descrente. Afinal, não seria uma tatuagem em uma garota qualquer, mas sim no corpo da preciosa filha de um poderoso chaebol...

Até ele achou que era má ideia perguntar isso. Então, murmurou alguma desculpa incompreensível e tentou encerrar a chamada.

— Não, espere aí, Oppa. Por que de repente você mencionou uma tatuagem? Isso pode me deixar, de alguma forma, mais forte? — Yu Sae Jung sentia uma necessidade insaciável de se tornar mais poderosa e, com sua teimosia persistente, Sae Jin não pôde deixar de continuar falando.

— Ah, a coisa é que... está relacionado à minha Peculiaridade, entende?

Isso não era mentira, na verdade era a pura realidade. O Artesanato do Goblin era, de fato, parte de sua Peculiaridade.

— Você pode ficar um pouco mais forte depois de fazer uma tatuagem.

Tomando uma Pedra de Mana e transformando-a em uma forma líquida com a Técnica do Orc Metalúrgico e usando a técnica de Artesanato, a Mana líquida ficaria gravada no corpo. Depois disso, a quantidade utilizável de Mana aumentaria permanentemente, e a Mana gasta se recuperaria com maior velocidade.

Talvez fosse a melhor maneira de se avançar sendo um Cavaleiro com uma reserva escassa. Não seria errado pensar nisso como um tipo de artefato que seria inscrito direto em seu corpo.

— Huh?! Isso... o que é isso? O que quer dizer?

Infelizmente, as explicações de Sae Jin eram muito vagas para deixar tudo claro.

— Ah, veja só, lembra de quando eu disse que minha Peculiaridade está relacionada à minha constituição física? Essa coisa de tatuagem é um dos meios de usar ela. Quando fizer uma tatuagem em você, dependendo do que for usado, alguns efeitos especiais aparecerão. Se você usar uma Pedra de Mana, sua Mana vai aumentar...

— Oi?! Isso é sério?

*Bump*

Ele pôde ouvir Yu Sae Jung levantando-se confusa depois de cair da cama.

— Yeah, é sério. — Pensando que não havia razão para deixar uma de suas habilidades de lado, ele chamou por ela de novo.

— Ah, mas isso... uma tatuagem...

— Posso fazer isso com a cor da pele, então não deve aparecer muito.

— Não, não é isso... — Ela tomou um pouco de tempo antes de continuar com sua sentença tímida. — ... Não vai doer?

— ... O quê? — Quando Sae Jin perguntou com um tom de descrença, ela começou a dar um monte de desculpas.

— Não, isso não é... Na verdade, não sinto muita dor quando luto com Monstros por causa da minha Peculiaridade, mas, quando não é em situação de combate, não posso usar isso, então deve doer um pouco, né? Não sou só eu, outros Cavaleiros também não querem se machucar, certo? Digo, alguns têm medo até de agulha! Claro, eu não estou falando que sou assim, mas...

 

*   *   *

 

No dia seguinte, Yu Sae Jung foi direto para a casa de Sae Jin.

— Euh... — Suas pálpebras bem fechadas até tremiam um pouco. E aquele tremor inexplicável se espalhou de seus olhos para o resto de seu corpo.

— Vamos lá, não vai doer. — Sae Jin achou que ela, assim, com os olhos bem fechados e o corpo tremendo igual bambu, bem fofa. Mas não poderia começar o processo de fazer a tatuagem com toda essa tremedeira. Ele se impediu de rir e a orientou.

— Sim. Vai fundo, por favor. — Seu corpo trêmulo continuou na mesma, mas sua voz soou meio reservada.

— Já falei, não vai doer. Relaxa...

Conforme dito, não doeu. E a agulha usada para a tatuagem só serviu para desenhar uma imagem bonita, foi tudo. Para ser honesto, ele poderia fazer o procedimento usando nada mais que os próprios dedos.

 

Notas do Capítulo:

Avaliação e Análises: Se você realmente está gostando de A Monster Who Levels Up, por favor, considere dar 5 estrelas na Central Novels: Central Novel

keyboard_arrow_left Anterior Próximo keyboard_arrow_right
Você pode usar o atalho Ctrl+ ou Ctrl+ para navegar entre os capítulos

Olá, deixe seu comentário sobre o capítulo Um pequeno passo. (3)

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
L King

L King

Manda mais
★★★★★DIA 27.09.18 02h22RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Gugulim 738

Gugulim 738

Valeu pela tradução!!
★★★★★DIA 26.09.18 15h49RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/