Capítulo #26: O Mercenário Lican. (2)

Em uma Taverna de Mercenários nos arredores da Província de Gangwon.

Em um certo tempo, este estabelecimento ficava cheio até as bordas com as vozes de Mercenários bêbados, o cheiro forte de licor, suor e sons de socos. Naquela época, o dia inteiro não era o suficiente para satisfazer os Mercenários ativos; e quando eles estavam sentados sem fazer nada, o Mestre da Taverna apontava as deficiências de cada um, tudo na mais pura camaradagem.

Mas agora... tudo isso não passava de uma lembrança distante. Ninguém mais procurou a Taverna de Mercenários, que parecia ter parado no tempo. Com a parte externa e os móveis surrados e desgastados, praticamente tudo quebrado, garrafas de álcool já passando por um estágio extra de fermentação, já que ninguém as comprava—e um quadro de madeira, feito de cortiça, vazio, sem qualquer tarefa presa a ele.

Como os Mercenários moribundos, a taverna também parecia ter sido esquecida no tempo. No entanto, independentemente de quanto esquecido o local estivesse, ainda havia um homem cuidando dele resolutamente.

Era Kim Yu Sohn, um Mercenário de meia-idade.

Assim como em qualquer dia, ele poliu os talheres, limpou a mobília e esfregou o quadro de avisos vazio, acreditando que, um dia, isso ainda voltaria a ficar cheio.

*Tiiiiiing...*

As dobradiças de metal da porta de madeira soltaram um som triste quando ela foi aberta. A porta entreaberta fez alguns ruídos fracos antes de se quebrar por completo. O homem que estava tentando abri-la cuidadosamente colocou a porta quebrada no chão e entrou na Taverna.

— Pai...

— Você veio. Sente-se. — Kim Yu Sohn parou de limpar os móveis e foi para trás do balcão para receber seu filho.Faz muito tempo desde sua última visita.

— ... — O filho não sabia o que dizer. Mesmo se tivesse preparado algo para falar antecipadamente, no momento em que viu o rosto de seu pai... nada sairia de sua boca. Como filho, ele sabia melhor do que ninguém qual era o significado dessa Taverna para o seu velho.

É por isso que começou a falar sobre a situação atual das coisas, tentando desviar do assunto.

— Pai, eu consegui me classificar como Cavaleiro de Nível Intermediário da Ordem de Cavaleiros Goryeo recentemente. Meu salário anual também dobrou. Por causa disso, decidi procurar uma casa aqui em Gangwon. Agora que tenho um pouco de tempo para respirar, achei que seria desperdício continuar morando em Seoul.

— É isso mesmo? Muito bem filho. Sua mãe ficaria orgulhosa de você. — O pai, Kim Yu Sohn, sorriu calorosamente. O filho, que o observava com olhos tristes, mordeu os lábios e abaixou a cabeça.

Esse foi um evento de um passado distante, há muito tempo, tanto tempo, que as memórias já pareciam confusas no momento.

A mãe dele. Esposa de seu pai. A mulher mais bela para ambas as pessoas, perdeu a vida de uma maneira verdadeiramente depravada e imunda, isso até seu último suspiro. O dia em que Kim Yu Sohn se tornou um Mercenário, ao invés de um Cavaleiro, foi exatamente esse. O sonho de seu filho também tinha mudado naquele momento.

O filho sempre se orgulhou das costas largas de seu pai, e isso continuaria igual, independente dele se tornar um Cavaleiro ou um Mercenário. Não importaria se voltasse apenas tarde da noite, deixando uma criança sozinha para trás; nem mesmo se não conseguisse voltar para casa no mesmo dia—o menino sempre se orgulhou de seu pai.

— Pai... De agora em diante, vamos ficar juntos. Mercenários... nenhum vêm mais aqui. — O filho finalmente conseguiu forçar as palavras que estava tentando engolir para fora, sua voz estava completamente trêmula.

Ele sabia melhor do que ninguém sobre todo o trabalho duro de seu pai. Era por isso que se enfureceu tanto quando aquelas pessoas da mídia começaram a transformar tudo relacionado ao trabalho dos Mercenários em um tipo de crime.

Mas, atualmente, os tempos eram outros. A guerra contra esses fodidos... agora era uma história de um passado muito distante.

— Não dá...

Infelizmente, seu pai balançou a cabeça. Diante dessa atitude inflexível, o filho continuou apressando palavras para fora.

— Eu também vi as notícias sobre os Vampiros. Mas agora...

— Não, não. Não é isso, meu filho. — O pai, Kim Yu Sohn, acariciou a cabeça de seu amado filho gentilmente, da mesma forma de quando sua estatura era muito menor. — Eu tive um sonho. Você sabe muito bem o significado disso para mim, não?

— Sim...? — O filho balançou a cabeça de forma confusa. Seu pai possuía o que esses grandes Cavaleiros chamam de poder especial, uma Peculiaridade. Um poder estranho, que era completamente diferente de Mana ou magia.

— Eu vi os Vampiros. Não sei qual é o objetivo deles, mas estão, de alguma forma, se tornando mais fortes do que no passado, e estão se preparando para abrir as asas.

— Mesmo assim, esse é o trabalho das Ordens de Cavaleiros agora... Mercenários são...

— Não. Ordens de Cavaleiros temem a ira pública. E há mais Vampiros lá fora do que você pensa, existindo em diversos lugares.

O filho estava prestes a protestar quando Kim Yu Sohn levantou o dedo indicador e levou até os lábios. Shh. Ele gesticulou para o filho ficar em silêncio. Naquele momento...

*Tiriririring..."

Um som estranho saiu de um telefone antigo, que não tinha tocado nenhuma vez pelos últimos anos. O pai pegou-o com cuidado. Refém de sua própria curiosidade, o filho pulou por cima do balcão e ficou muito próximo, para tentar escutar a conversa.

— Taverna de Mercenários.

— Olá... — Uma voz baixa e forte soou pelo telefone. — Estou ligando por ter visto o panfleto.

— Sim. Será uma tarefa difícil. É por isso que...

— Só me conte sobre o paradeiro deles. Eu cuidarei de tudo.

— Mas então, como poderei saber se você teve sucesso ou não...?

— Vou deixar os corpos em lugares onde poderão ser facilmente encontrados. A mídia cuidará do resto.

Kim Yu Sohn sorriu de orelha a orelha quando a conversa fluiu exatamente como em seu sonho. Em seguida, o homem que estava ligando deveria negar que era um Mercenário.

— Bom.

— Mas há um problema. Eu não sou...

— Apenas me diga seu Nome de Mercenário e um código de identificação. Isso é tudo que preciso. Irei te registrar como um Mercenário.

— ...Como se o homem do outro lado da linha tivesse entrado em pânico, a conversa parou por um breve momento. Mas, não muito depois, seu “nome” e “código” soaram, acompanhados pela mesma voz pesada. — Eh? Hmm... certo.

O cara parecia mais que surpreso com as palavras de Kim Yu Sohn, mas desligou o telefone sem perguntar nada.

— Quem era...? — O filho perguntou, claramente intrigado.

— Também não sei. — Com essa resposta suave, pela primeira vez em muito tempo, o pai teve que pegar um formulário de Requerimento Mercenário em uma gaveta.

Quando tudo começou, a fim de se tornarem Mercenários, as pessoas seriam obrigadas a falar sobre o próprio passado, fornecer o nome, idade e condição física. Mas atualmente a história era diferente. Como a indústria estava se movendo, os detalhes seriam todos deixados a critério do chefe da Taverna. Com um enorme sorriso, Kim Yu Sohn empunhou sua caneta, como se fosse uma espada, e escreveu coisas inacreditáveis, fazendo com que seu filho ficasse de boca aberta.

— Wa, espera aí pai. Um Rank A?! Essa não é a classificação mais alta? Vocês só conversaram por telefone...

— Eu também não era um Rank A? E além disso, ninguém se importa mais com essa merda. São só umas letras insignificantes agora.

— Certo, tudo bem, digamos que podemos ignorar o protocolo então, mas qual é a desse nome?! Usando esse tipo de nome de Mercenário, não é o mesmo que gritar para o mundo “venha e me mate”?!

Diante das preocupações de seu filho, o pai simplesmente riu um pouco. Na verdade, ele gostou desse nome. Uma criatura mítica que poderia rasgar Vampiros em pedaços—melhor que isso, uma besta solitária, porém, furiosa, que via o mundo inteiro como inimigo.

— O que há de errado com Lican? Parece legal e tal...

— Pai!

 

*   *   *

 

Pela primeira vez em sua vida, Kim Sae Jin comprou um dos milagres do mundo moderno, um celular. E que engenhoca maravilhosa! Ele poderia usar isso tocando no visor de cristal líquido, e se projetasse a tela no ar, as imagens ficariam muito maiores. No começo, as imagens projetadas na tela deixaram-no surpreso, mas agora já tinha se acostumado um pouco com isso.

— Uau... — E agora, Sae Jin estava navegando na internet, com o telefone, dentro de uma cafeteria perto da Província de Gangwon.

Ele prestou atenção especial à “Neighbour” Notícias e Entretenimento—e quase metade de todas as histórias eram relacionadas a Yu Sae Jung. Parecia que o episódio recentemente transmitido da Rodada de Abertura do Torneio para Ferreiros Convidados tinha gerado uma boa quantia de material para fofoca.

— Pensei que ela era desagradável no começo, mas acabou por ser muito fofa! [Votos positivo: 1093 | Votos negativos: 53]

˪Realmente gostei dela desde o começo. Sinceramente, não teria gostado se tivesse tentado passar a mão na cabeça de todos, dizendo sobre isso e aquilo ser “bom”.

˪Que; Yu Sae Jung não fez isso com aquele último ferreiro? Seus olhos são apenas decorativos? Vai chupar um canavial de rola!

˪Aquele ferreiro era bom, foi por isso, seu retardado. Dá pra ver, mesmo de relance, que a arma era especial. Você não viu a foto de perto? Apenas feche a porra da boca se só sabe cuspir merda por ela.

˪Não me faça rir. Aquilo ainda é uma merda de baixa qualidade, não importa quão boa seja. Tá tentando se fazer de fodão com seu conhecimento lixoso de Caçador de Baixo ou Baixíssimo Nível? Em primeiro lugar, entende alguma merda sobre armas?

˪ Yep. ^^ Aquela adaga recebeu a classificação oficial de Grau Baixo hoje mesmo ^^, então vou dar uma olhada nela pessoalmente. Se não acredita em mim, então veja por si mesmo, idiota retardado perdedor. Vou te enviar uma mensagem privada, então responda se tiver coragem.

— Mas que diabos...? — Lendo essa discussão cheia de palavrões feios, Sae Jin franziu as sobrancelhas ligeiramente. Como não queria mais ver esse monte de merda, ele rolou a página para baixo até encontrar outro artigo interessante. Este também estava relacionado ao Torneio de Ferreiros, mas ao invés de focar nas pessoas, focava nos itens analisados.

De acordo com o olhar de um especialista, avaliando os itens selecionados da primeira rodada do Torneio Aberto para Convidados.

Tornando-se um artesão com apenas 36 anos e criando muitas expectativas sobre si mesmo, o Artesão Artista Soh Yun Han avaliou os dez melhores, entre os quarenta que passaram pela primeira rodada do Torneio.

  1. A Espada de Aço Longa, apresentada pelo discípulo pessoal do Mestre Kim Tae Baek, Kim Soo Han.

— É uma boa arma. Acima de tudo, o refinamento e o trabalho no aço são impecáveis, e a habilidade do ferreiro, bem como a infusão de Mana, é exemplar, considerando o nível dos critérios para os julgamentos da primeira rodada.

— Se há algo que falhou, então foi o fato de que Kim Soo Han é o discípulo do Mestre Kim Tae Baek. Esta arma não vai satisfazer todas as expectativas. É claro que podem ter submetido um dos piores itens que possuem para essa rodada, já que outras ainda estão pela frente; Se for assim, então isso definitivamente aumenta a expectativa sobre este jovem artesão.

A avaliação do artesão: B (um Grau Baixo Intermediário).

...

...

...

  1. A Adaga de Ferro, enviada pelo ORK, o ferreiro desconhecido.

— Para ser sincero, fiquei bastante surpreso. Fiquei tão curioso que acabei pesquisando sobre esse ferreiro que se chama de ORK. Primeiro, o nome completo dele é diferente dos demais—A Forja do Orc K. Eu não faço ideia sobre o motivo de ter escolhido esse nome, mas ainda assim, o que ele criou causou uma grande agitação nessa primeira rodada de julgamentos.

— Se for para julgar de acordo com os critérios da primeira rodada, é perfeito em quase todos os pontos. O único ponto fraco é a qualidade do material usado, mas o excelente nível de infusão de Mana compensa tudo tranquilamente. Todo Cavaleiro que viu isso elogiou muito, dizendo que é muito fácil usar a Mana com essa adaga.

— Bem, não faz sentido falar muito. Pessoalmente, diria que esta adaga ficou em primeiro lugar na rodada. E pensar que um item tão maravilhoso apareceria tão cedo... O futuro da ferraria e o futuro deste torneio vão ser muito mais brilhantes agora.

A avaliação do artesão: A (um Grau Baixo Superior ou Intermediário Baixo).

— Keheum... — Sae Jin tossiu propositalmente depois de ficar um pouco mais informado.

Ttiring...

De repente, uma mensagem de texto chegou ao seu telefone. Uma mensagem sem sentido, parecendo relacionada a negócios, estava ali.

É Yu Sae Jung. Quando poderemos nos encontrar?

Ele tinha recebido a mensagem que ela enviou para sua casa, já que o celular já tinha sido sincronizado com o telefone fixo. Mas por que ela ligou para ele sendo que só tinham se passado duas horas desde que se viram?

Sae Jin decidiu ignorar e saiu do café.

 

Notas do Capítulo:

Avaliação e Análises: Se você realmente está gostando de A Monster Who Levels Up, por favor, considere dar 5 estrelas na Central Novels: Central Novel

keyboard_arrow_left Anterior Próximo keyboard_arrow_right
Você pode usar o atalho Ctrl+ ou Ctrl+ para navegar entre os capítulos

Olá, deixe seu comentário sobre o capítulo O Mercenário Lican. (2)

Já temos 4 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Matheus Knupp

Matheus Knupp

Mal posso esperar pra ver, ele caçando Vampiros!!!
Obrigado pelo capitulo!!!
★★★★★DIA 16.07.18 00h59RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Luan Torres

Luan Torres

Ótima tradução.
★★★★★DIA 14.07.18 08h36RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Vilson Neto

Vilson Neto

Muito obrigado pelo capítulo, essa novel é demais!
(Tá na hora de começar a usar o disqus para comentários, é muito difícil comentar na cloud :-/ )
★★★★★DIA 13.07.18 22h35RESPONDER
Kaz
Enviando Comentário Fechar :/
Kaz

Kaz check_circle

Atualmente o site está sendo totalmente reformulado, desde da home até a parte dos comentários. Espere que em breve(espero eu) esteja pronto. A parte de comentários nova é simples e fácil de se usar!

★★★★★DIA 14.07.18 00h15RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/