Capítulo #12: Uma Besta Espiritual, o Lobo Divino. (1)

— Isto realmente irá continuar como uma série de poções? Parece que o nosso grande alquimista gênio está trabalhando sozinho, sem uma oficina... Ah! Mas como ele conseguiu fazer uma poção tão meticulosa sozinho? Olhando para todas essas coisas, você pode realmente perceber que os gênios existem em nosso mundo. — Agora mesmo, estavam dando uma pausa nas respostas para as infinitas ligações. Quando o funcionário falou admirado, Hazeline suspirou e o olhou mal-encarada.

— Ahhhh... O que irei fazer quando até você começou a chamá-lo de gênio? São apenas enaltecimentos postos em um cara, feitos para que os meios de comunicação e as Ordens de Cavaleiros façam estardalhaço por nada. Então, o que você quer dizer com “ele é um gênio”? Apenas pare com isso, já. Um gênio, o melhor, um mestre, um virtuoso—nenhuma dessas palavras devem se misturar com a nossa profissão, e também não devemos tentar usá-las.

— Eii... Mas em primeiro lugar, todas essas coisas estão vindo dos sites de bate-papo. Agora mesmo, até o Café da Alquimia[1] está agitado. Eles estão perguntando se podem se encontrar com o alquimista... — Sentindo-se bem por saber que essas grandes vendas iriam resultar em uma bonificação bem gorda para todo mundo, o funcionário estava conversando com muito bom humor, mas se acalmou logo que entrou em contato com um olhar inexplicavelmente congelante. Ele tinha entrado em um campo minado, sem nem mesmo perceber. Vendo de quininha que Hazeline estava mordendo levemente o lábio inferior, gotas de suor já começaram a escorrer da testa do funcionário.

— Ei, você ainda continua olhando essas coisas? Eu já não te falei repetidamente para não gastar tempo nessas drogas de sites de fofoca? Porque são nesses lugares que esses fodidos, atrás desse véu do anonimato, espalham boatos vis e sem fundamento!

— Minhas sinceras desculpas. — O funcionário se desculpou com seriedade, já que sabia que a Gerente odiava desculpas e explicações rasas.

— Hmpf... Não precisa se desculpar, ao invés disso, apenas faça o seu trabalho. Terei certeza de perguntar quais são os pensamentos profundos do nosso alquimista gênio ou os seus planos.

— Sim!

O funcionário saiu de seu lado, e assim que ficou sem qualquer sinal de pessoas ao seu redor, Hazeline pegou o celular. Ela estava agindo de forma totalmente oposta à anterior, de quando estava com seu funcionário, seu comportamento era de total respeito…

— Ring, ring.

Ela esperou por um tempo, mas no final, tudo que escutou foi:

O número chamado está indisponível ou fora da área de cobertura, por favor, tente novamente mais tarde...

— Ele disse que tem apenas um número residencial, então por que não está atendendo? — Hazeline franziu as sobrancelhas insatisfeita. Ela já tinha ligado para esse número 10 vezes, mas por alguma razão, não tinha conseguido uma única resposta.

— Ppiiii... Por favor, deixe uma mensagem após o sinal.

— Olá... Sir Alquimista? É a Hazeline falando. Sou a única pessoa que tem esse número, então, relaxe. A razão por eu estar ligando dessa vez, é que... eu estava pensando se você gostaria de ter um jantar de negócios comigo, alguma hora...

 

*   *   *

 

Graças à Alquimia, suas preocupações com dinheiro tinham acabado. O preço de reserva[2] para sua poção era de R$1.800.000,00. E, ainda por cima, já tinha vendido duas poções através de negociações pessoais, uma por R$2.480.000,00 e a outra por R$2.120.000,00.

Mesmo após descontar os impostos e a comissão da Casa da Alquimia, ainda acabaria com R$5.200.000,00. Essa era uma quantia de dinheiro que nunca imaginou que teria em algum dia de sua vida. Entretanto, também podia imaginar esse dinheiro todo saindo de suas mãos de uma vez.

O custo mínimo para uma casa, próxima à Área de Monstros da Província de Gangwon, excedia facilmente os R$5.200.000,00. Na primeira vez em que ouviu o valor, ele não pôde acreditar, mas após ouvir as explicações, entendeu o porquê do montante, mas apenas em partes.

A casa que estava olhando tinha um jardim de 200 metros quadrados, um abrigo subterrâneo equipado com um gerador e era "assegurada" pela Ordem de Cavaleiros como uma prioridade em casos de aparecimentos de Monstros—e ainda tinha mais, toda a construção era reforçada com engenharia mágica para lidar com os ataques dos Monstros de Nível Intermediário ou menor. Sabendo de todos esses pontos, mesmo Sae Jin acabou pensando que R$5.200.000,00 era pouco para tanto.

Ele voltou à caverna, pensando que gastar todo aquele dinheiro de uma vez parecia desperdício, mas não tinha como morar em um complexo de apartamentos com suas condições, e também, a coisa do tempo era algo problemático quando consideravam-se as distâncias. Então decidiu morar naquela casa logo que o dinheiro da venda completa das poções viesse.

Bem, então é isso, mas eu estava pensando, quando irei evoluir de novo? — As preocupações e medos que tinha certamente desapareceram com a renda que iria receber, mas ainda não podia se sentir aliviado. A principal dúvida que tinha ainda estava ali:

— Posso viver como um humano?

Agora, ele podia manter sua Forma Humana por cem minutos, mas, na realidade, isso não podia ser chamado exatamente de ser um humano, afinal…

A condição necessária para evoluir de um Lobo Marrom para um Cinzento foi o Mínimo de Reputação. — Ele evoluiu com uma mensagem dizendo que cerca de cem pessoas souberam de sua existência. — Se para a próxima evolução eu tiver de seguir o mesmo conceito, significa que terei de me expor na forma de Lobo Cinzento para o máximo de pessoas possível.

— Fuu... — No entanto, era mais fácil falar do que fazer; a maioria iria tentar caçá-lo no momento em que mostrasse a fuça. Sae Jin podia apenas soltar um longo suspiro.

Contudo, não haveria nenhuma mudança se ficasse parado assim. Ele iria conseguir achar um tiquinho de esperanças quando começasse a agir até suas últimas forças.

Bem, vou evitar os Cavaleiros por agora e me mostrar apenas em frente aos Caçadores.

 

*   *   *

 

— Nós podemos fazer isto?

— Sem problemas, sem problemas ~ Não precisa nos preocupar tanto. É apenas uma criatura de Nível Baixo com um corpo um pouco grande. Os outros Caçadores só estão aumentando a verdade.

Um Caçador era de Nível Intermediário, o outro de Nível Baixo, e o último, do Nível Intermediário Baixo. Esse grupo consistia de três Caçadores, uma mulher e dois homens. A mulher estava com alto astral, então assumiu o comando, mas os homens que a seguiam tinham os seus ombros caídos, era como se estivessem sendo arrastados pela mulher em frente deles.

— Quando três Caçadores se unem podem caçar qualquer Monstro! Não é o que vocês disseram? Foi por isso que viramos companheiros, não é?

— Hey, isso foi há quinze anos. E naquele tempo, éramos Cavaleiros, não Caçadores.

— Tanto faz cara! Enfim, por que vocês estão agindo tão para baixo? Se for um Lobo do tamanho de um Tigre, então os despojos terão um preço bastante bom, e se acharmos uma Pedra de Mana de Nível Intermediário em seu coração... Vocês sabem o que significa, né? — Ela falou alto e com felicidade enquanto fazia o gesto de dinheiro com os dedos, mas a cara sombria dos homens não pareceu melhorar em nada.

Havia um rumor pelos arredores da Área de Caça de Nível Baixo. O insidioso rumor dizia que uma criatura única estava vagando pela área, o Lobo Cinzento Único.

O número de Caçadores que testemunharam esse Lobo Cinzento do tamanho de um tigre já tinha passado das dezenas, e depois de ganhar o apelido de "Lobo Cinzento Único", várias histórias relacionadas a essa criatura bombardearam o Café dos Caçadores. De fato, o “hype” praticamente chegou ao ponto das estações de TV terem de enviar pessoas para investigar isso.

Mas diferente de qualquer outro Caçador, que teria escolhido segurança em primeiro lugar, essa mulher tinha arrastado os dois homens para cá, irritando-os.

— Eu disse, sem problemas, sem problemas apesar de tudo.

Monstro Único, ou possivelmente um que sofreu mutação. O termo se refere a criaturas que tinham sofrido mudanças induzidas por condições inatas ou adquiridas durante a vida, e começam a crescer dessa forma não natural, até ficarem muito mais fortes do que outros de sua espécie.

Os exemplos famosos incluíam os Tigres Dentes-de-Sabre, as Manticoras—um Monstro com cabeça de humano, corpo de leão e asas de morcego—e as Tartarugas Dragões.

Estes eram Monstros de Nível Alto que até mesmo grupos completos de Cavaleiros de Nível Alto iriam achar difícil de caçar. Essas criaturas normalmente eram achadas em áreas altas e inalcançáveis, nas partes remotas das Montanhas de Gangwon, onde iriam continuar suas solitárias, mas cheias de lutas, existências.

Todavia, pensar que havia um Monstro Único vagando solto por aí no campo de caça de Grau Baixo? Esta mulher estava pensando nisso... Era algo totalmente estúpido. Um rumor tão irreal que mesmo os Cavaleiros locais, incumbidos de combater Monstros atípicos, tinham achado totalmente ridículo

Mas os dois homens pensavam diferente. Um Lobo Cinzento do tamanho de um Tigre, eles definitivamente viram os seus olhos brilhantes e assustadores. Não foi pessoalmente, claro, mas online no Café dos Caçadores.

A sua figura incrível parada orgulhosamente e o seu olhar para os Caçadores com a lua cheia servindo de plano de fundo, isso fez eles ficarem mais deslumbrados do que atordoados, de medo, fez sentirem mais nobreza do que selvageria emanando do Monstro.

— Você também viu isso, não é?

— Eu vi, e daí? Estou apenas falando para vocês que não é um Monstro especial. Se fosse um, os Cavaleiros já teriam feito alguma coisa. E se esse bastardo é forte, então por que teria tantas testemunhas? Já era para todas terem sido mortas.

O que ela disse era verdade. Diferente desses considerados uma variável de Monstro, aqueles rotulados como Monstros Únicos eram capazes de liberar ataques com base em magia. Se tivesse essa característica, então os Cavaleiros locais estariam enxameando a Área de Caça de Grau Baixo, patrulhando o local do começo ao fim.

E mais, os testemunhos também eram um pouco estranhos. Diziam que um Lobo enorme aparecia como um fantasma e bloqueava suas passagens até os Caçadores escolherem recuar. Eles ainda falaram que ficaram assustados devido aos seus olhos profundos e seu tamanho, e que ficaram ocupados correndo com os rabos entre as pernas, mas isso significa que essa criatura não tinha a intenção de machucar pessoas.

— É apenas um Lobo um pouquinho maior. Sabemos que todos os Monstros grandes têm Pedras de Manas em seus corações. Claro, deve ser tão forte quanto parece, mas... Diabos, como uma Caçadora de Nível Intermediário, eu não trouxe esse garoto mau aqui apenas para se mostrar. — Ela sacou uma pistola do bolso de trás, chamada KM-758, era uma arma cara, desenhada para carregar e atirar rodadas de Balas de Mana blindadas, que eram especificamente efetivas contra Monstros do tipo besta.

— Eh? Onde você conseguiu isso?

— Esta dama de Nível Intermediário está em uma dimensão diferente de vocês caras. Comprei isso com o dinheiro que ganhei participando de caças com outros grupos. Com esse garotinho, no momento que acharmos o Lobo, ele será tão forte quanto um defunto.

Com a entrada da arma em cena, que era muito mais confiável do que as palavras dela, os homens começaram a recuperar alguma parte da coragem anterior.

— Awooooo…! — No entanto, logo que ganharam alguma confiança, um uivo poderoso os assaltou diretamente. O uivo do Lobo cortou a noite com facilidade, engolindo as sementes de coragem em seus corações.

— O que, o que foi isso?

Lobos Cinzentos nunca uivam, não só porque suas cordas vocais eram deformadas, mas devido às suas táticas de se esconderem nas sombras e então atacar a presa, que era o método preferido de caça e a razão de poderem viver na Área de Caça de Grau Baixo. Em outras palavras, não fariam barulho deliberadamente, para não estragarem a chance de caçar.

Se esse era o caso, então o que estava uivando?

Todos os três caçadores, até a mulher que estava cheia de bravura, acabaram se juntando perto um do outro, com seus corpos tremendo como folhas.

— Awooooo! — O uivo que os tinha assustado soou novamente, só que de mais perto.

No final, todos os três caíram sentados enquanto davam as mãos, com seus corpos grudados contra os outros. Mesmo sendo um simples uivo de um Lobo, eles não conseguiam apenas se recuperar do ataque em seus sentidos, que fez seus corpos ficarem dormentes.

Esses pobres companheiros não conseguiriam nunca supor que havia um efeito mágico aplicado no uivo…

— E-ee-u, eu já ca-ca-a, carreguei a arma, então não pre-e, precisava se pre-pre, preocupar! — Ela agarrou a arma com as mãos tremendo.

Ao mesmo tempo, os homens tremendo relembraram com um pouco de dificuldade as regras dos Caçadores. Eles nunca devem se render ao medo repentino. No momento que sentissem medo do Monstro, suas vidas estariam perdidas.

Um homem pegou um rifle, o outro uma espingarda. Com sons de percutores sendo engatilhados, os três terminaram de preparar as armas.

*Ruído*

Eles escutaram sons perturbantes, da direção da grama, que estava imersa em escuridão. A dura e pavorosa espera suprimiu o medo e terror, ganharam, brevemente, a aparência de Caçadores calmos. Colocaram o dedo indicador nos gatilhos e apontaram para a direção do som.

Um minuto, que pareceu ser dez, passou e, finalmente, a face do Monstro foi revelada. Mas os Caçadores não conseguiam achar a reação certa para essa aparição totalmente inesperada.

— Grrr…

A visão de uma pele verde, uma arma de metal puro em uma mão, um colar de ossos em seu pescoço, fez todos ficarem de queixo caído. Isso era um Guerreiro Orc? Não, não podia ser. Um Guerreiro Orc não tinha consciência própria para se enfeitar.

A criatura que mostrava o corpo e enviava olhares ameaçadores para os caçadores… Era um Orc Jaguar. Um indivíduo conflituoso que possuía uma força maior que a de um Guerreiro Orc, era um Monstro de Nível Intermediário Inferior que amava batalhas sangrentas.

Uma criatura de Nível Intermediário Inferior, algo que não deveria estar na Área de Caça de Grau Baixo.

— Eu penso que, talvez, a máquina que divide os níveis esteja funcionando mal de novo.

Por causa de sua inclinação natural para o combate, Orcs Jaguares andavam procurando por inimigos para lutar, mas um deles vir para a Área de Caça de Grau Baixo era extremamente raro. Havia uma máquina instalada entre as de Grau Intermediário e as de Grau Baixo, que tinha a função de impedir que os Monstros de cada área se misturassem.

Mas isso podia apenas guiar os Monstros para um certo caminho, assim, não era um sistema que alguém poderia chamar de infalível, então sempre aconteciam acidentes como esse.

— Desculpe-me... Viemos pegar um Lobo, mas outra coisa muito pior apareceu ao invés disso.

— Nós não estamos mortos ainda. E eu já não te falei para consertar o jeito que fala? Como pode fazer isso pelo resto da sua vida...

— Ghwoaaaa!! — A conversa foi interrompida pelo grito do Orc Jaguar.

Os três Caçadores trocaram vários olhares de entendimento. Se dois deles comprassem tempo, então um poderia sobreviver. — Então, você quer viver? Nope. E você? Também não quero.

Como esperado, a camaradagem construída há mais de quinze anos era inabalável. Os três disseram não e apenas sorriram. E, finalmente, decidiram trabalhar juntos.

BANG!

O homem com o rifle mirou no pescoço do Orc e puxou o gatilho primeiro. Mas a Bala de Mana, designada para Monstros de Nível Baixo, não conseguiu penetrar pela grossa pele do alvo.

O Monstro ficou enfurecido pelo ataque que fez cócegas e então se lançou em direção aos Caçadores.

O próximo foi o Caçador com a espingarda.

BLAM!

As Balas de Mana dispersas atingiram o corpo do Orc Jaguar. Mas, novamente, não houve nenhum efeito.

Finalmente, só a pistola estava restando. Porém, ela sabia que esse Orc não era do tipo besta. Então, essa arma era inútil… Ao invés de lamentar a própria morte, escorriam lágrimas de desculpas dos seus olhos, por ter arrastado seus amigos até ali. E no momento que puxou o gatilho da arma em arrependimento…

Bang!

O Orc parou de se mover.

— …?

Os três Caçadores olharam para o Orc, que estava a um passo de distância deles, em pânico.

No entanto, não era que o Orc tivesse parado. Não, ao invés disso, estava olhando agitadamente para o braço direito que carregava a arma bruta.

Os olhos dos Cavaleiros também seguiram essa linha de visão.

Via-se um Lobo solitário, mordendo avidamente o braço do Orc, que apareceu absolutamente do nada.

Era um Lobo Cinzento.

E essa era a criatura que os Caçadores estavam procurando, o Lobo Cinzento, do corpo do tamanho de um Tigre.
 

Notas do Capítulo:

Avaliação e Análises: Se você realmente está gostando de A Monster Who Levels Up, por favor, considere dar 5 estrelas na Central Novels: Central Novel

 

*1: Como o tradutor do coreano para inglês disse, não são cafeterias (Starbucks...), e sim fóruns como o Reddit ou um Discord. 

*2: É o preço mínimo do produto.

keyboard_arrow_left Anterior Próximo keyboard_arrow_right
Você pode usar o atalho Ctrl+ ou Ctrl+ para navegar entre os capítulos

Olá, deixe seu comentário sobre o capítulo Uma Besta Espiritual, o Lobo Divino. (1)

Já temos 3 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Clayton A. Yokobataki

Clayton A. Yokobataki

Mulher idiota, indo lá pra matar um Monstro que salva pessoas. E por que? Por ganancia.
★★★★★DIA 18.06.18 20h10RESPONDER
Fefe
Enviando Comentário Fechar :/
Matheus Knupp

Matheus Knupp

Obrigado por mais um ótimo capitulo!!!
★★★★★DIA 12.06.18 18h37RESPONDER
Fefe
Enviando Comentário Fechar :/
Antônio Garcia

Antônio Garcia

Parece que dinheiro nunca é o bastante. Obrigado pelo capítulo
★★★★★DIA 12.06.18 06h54RESPONDER
Fefe
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/